Sibutramina: Conheça seus efeitos!

O verão está chegando e, com ele, sempre aumentam as preocupações com o corpo. Normalmente, aqueles que não conseguiram seguir a famosa resolução de ano novo “vou emagrecer em 2015” e se mantiveram focados na dieta + exercício, acabam por recorrer a medicamentos. E é aí que entra a dúvida: sibutramina, vilã ou aliada do emagrecimento?

O que é sibutramina?

A sibutramina é uma substância farmacológica que foi criada para combater à depressão, no final de 1980. Como percebeu-se que ela reduzia o apetite, começou a ser comercializada como emagrecedor e, em 1999, recebeu o nome de Reductil®. Inicialmente, o foco eram pacientes com obesidade mórbida, mas não existia restrição em sua venda até 2010, quando a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) recomendou sua suspensão e, posteriormente, proibiu a comercialização do medicamento na Europa, devido a um aumento no risco de acidentes cárdio vasculares nos pacientes que a utilizavam.

orlistat

Como a sibutramina funciona?

A sibutramina atinge o hipotálamo cerebral e ativa a serotonina, que é um neurotransmissor que funciona como ‘condutor’ das ações enviados pelo cérebro para diversos órgãos e membros. Assim, a sibutramina atua, principalmente, como um inibidor de apetite. Ou seja, você come pouco, pois tem a sensação de saciedade com menos alimento presente no organismo. Para que os efeitos do medicamento sejam positivos, é necessário aliar a sua posologia, a realização de exercícios físicos e o acompanhamento de uma dieta restritiva, sempre prescritas por profissionais. É tomada por via oral.

Quais os efeitos colaterais da sibutramina?

Todo medicamento tem suas contraindicações, com a sibutramina não seria diferente. Insônia, tontura, náusea, dor de cabeça, dores musculares, boca seca são alguns dos efeitos colaterais da sibutramina. Até aí, bem parecido com diversos outros remédios, não é? Mas alguns casos menos comuns podem ocorrer como: alterações de humor, arritmia cardíaca, dor no peito, visão turva ou embaçada, edema, etc. Neste caso, relate direto ao seu médico para que o tratamento seja interrompido ou a dosagem reavaliada. É importante ressaltar, também, que grávidas ou lactantes, hipertensos, alérgicos à sibutramina ou a outro componente do medicamento, diabéticos e cardíacos não devem consumir a sibutramina. E, claro, nada de associá-la ao uso de bebidas alcoólicas.

Como adquirir sibutramina?

Apesar de ter sua comercialização proibida por toda a Europa e países como Canadá e Austrália, é possível adquirir, legalmente, sibutramina no Brasil. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, em 2010, mudou a classificação da sibutramina de C1 (receita branca simples), para B2 (psicotrópico anoxerígeno) – remédio tarja preta. Com esta mudança, hoje é necessário que paciente e médico assinem um termo de responsabilidade em três vias (prontuário, farmácia e paciente), além de apresentar uma prescrição médica do tipo azul – onde a farmácia retém uma cópia. É possível comprar sibutramina para tratamento máximo de 60 dias e seu custo médio é de R$ 40,00 a caixa com 30 comprimidos, 10 ou 15mg.

Mas afinal, sibutramina emagrece mesmo?

Aliando estes três fatores: medicamento, dieta e atividade física, a probabilidade de que seu corpo reaja da maneira correta, emagrecendo com cuidado e saúde, sistematicamente, é muito maior. Então, procure um médico de confiança e faça todos os exames necessários para saber se, para você, o indicado é tomar a sibutramina. O importante, é fazer aquilo que te faz bem. E com orientação.

Conclusão

Bom pessoal, espero que tenham curtido as informações. Claro que ela não é o único remédio para emagrecer do mercado, existem vários outros como lipomax, orlistat entre outros. Mas o mais importante é ter em mente que todos esses remédios tem fortes efeitos colaterais e só devem ser usados com orientação médica ok?

Dúvidas e sugestões podem deixar nos comentários!

One Response to “Sibutramina: Conheça seus efeitos!”

Alguma dúvida? Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *